Segredos Obscuros para Edição de Vídeo
Programas Mais Usados

Índice | Lista de Equipamento | Captura | Edição | Efeitos Especiais | Arte Final e Gravação | Abreviaturas e Terminologias | Programas Mais Usados | Referências | Assuntos Relacionados

Adobe Premiere | Adobe After Effects | VirtualDub | Panasonic Encoder | Ahead Nero | DivX | Quicktime | PowerDVD | MicroDVD Player | 3DStudio Max

Regras de Ouro para aprender a lidar com qualquer programa

1. Leia o help. Em geral os programas vêm com TODO seu manual dentro do help.
2. Seja atrevido, mexa em todos os botões, futuque. Qualquer beiteira iminente terá uma confirmação "ARE YOU SURE???", neste caso você pensa duas vezes antes de executar o comando.
3. Procure por tutoriais, dicas ou arquivos de exemplo, dentro do programa.
4. Na instalação do programa, faça o básico. Se você não conhece, é melhor instalar tudo e depois observar o que não será usado.

Adobe Premiere

Quando usar: o Premiere é usado para juntar cenas, equalizar som e imagem, transições e efeitos menores. Deixe o trabalho de efeitos especiais para programas específicos, como o After Effects. Dividindo o trabalho desta forma não prejudicará quando você mudar um determinado trecho, para não ter que renderizar mais do que o necessário. Use o Premiere também para a mixagem do som, inserindo as trilhas sonoras, diálogos e sonoplastia.

Programas similares: Combustion (outro editor bem poderoso, porém não tenho costume de usar), Final Cut Pro (não conheço mas é bem popular para Macs)

Links: Adobe.

Adobe After Effects

Quando usar: o AE (After Effects) é uma ferramenta para auxiliar o Premiere, editando cenas específicas com efeitos de vídeos. Nele edita-se cenas individuais, ou somente trechos de cenas, enquando a função do Premiere é juntar estas cenas. O AE possui um conjunto vasto de plug-ins, tornando-o um sólido programa de edição.

Links: Creative Cow, The Plugin Site, AE FreeMart, Adobe.

Premiere ou After Effects?

Estes dois programas, apesar de serem da mesma empresa, possuem interfaces bem diferentes. O Premiere edita o vídeo por clips, enquanto o After Effects edita a partir de layers - o que pode parecer muito ocnfuso quando você tiver muitos vídeos, mas é só dividir seu trabalho em composições e juntar tudo em uma conposição-mestre.

O Premiere você tem opções de importar DV e exportar DV, MPEG, AVI, MOV, além de aceitar plug-ins como Panasonic, TMPEGEnc e LSX. Você também pode exportar "Direct to tape", caso você tenha o equipamento necessário.

Já o After Effects é o supra-sumo de efeitos especiais. Além de possuir uma quantia generosa, vindo na caixa, existem dezenas de plug-ins a parte: Aurorix, BorisFX, Berzerk, Cinelook, Delirium, Psunami, Image Lounge, Knoll Light Factory, e por aí vai. Você consegue usar alguns destes plug-ins no Premiere, mas você não terá a mesma facilidade de usar os keyframes como no AE. Além dos efeitos, a parte de mascaramento (masking) do AE é muito boa.

Ou seja, ambos os programas se complementam. Um dica de uso: comece no Premiere, capturando seus filmes e fazendo uma montagem inicial. Entre no AE e importa o arquivo do Premiere, termine a edição e adicione os efeitos. Renderize o filme e passe pro Premiere renderizar o arquivo final.

VirtualDub

Quando usar: VirtualDub é um programa de conversão de arquivos de vídeo. Por ele pode-se abrir arquivos AVI ou MPEG para convertê-los para outros codecs, tais como DivX, Indeo ou Cinepak. Possui ainda uma parte de captura de vídeo.

Links: VirtualDub.

Panasonic Encoder

Quando usar: tal como o VirtualDub, o Panasonic converte arquivos, mas para formato MPEG-1. Possui um dos melhores algoritmos para conversão.

O Panasonic Encoder vem em dois formatos: o stand-alone, um programa que converte arquivos, e o plug-in, que é chamado de dentro do Aodbe Premiere, podendo então renderizar os arquivos diretamente.

Porque usá-lo: é um encoder de MPEG-1 poderoso, ele toma um tempo considerável de processamento, mas o resultado é muito satisfatório. A versão para MPEG-2 possui esquemas prontos para SVCD e DVD.

Programas similares: Adobe MPEG Encoder, TMPGEnc, LSX Encoder.

Links: Panasonic.

Ahead Nero

Quando usar: Gravação de CD-R e CD-RW. Em nosso caso particular, gravação de VCD e SVCD. O Nero espera que você tenha preparado os arquivos MPEG no formato certo - caso tenha dúvida, não se preocupe pois o Nero faz uma verificação básica dos arquivos.

Programas similares: Easy CD Creator.

DivX

Quando usar: DivX é o codec para compactar arquivos de vídeo. Ele é usado juntamente com VirtualDub (por exemplo) para codificar e com qualquer player para decodificar. A decodificação é feita de forma transparente, somente na hora da codificação é que exige o entendimento no programa.

Porque usá-lo: é uma implementação do MPEG-4, um codec de boa qualidade. Os puritanos gostam da versão 3.11, mas a versão 5.0.2 é bem eficiente.

Programas similares: Xvid (codec variante do DivX).

Links: DivX, Box, Codec Central, DivX Digest.

Quicktime

Quando usar: Quicktime usa os arquivos MOV, "concorrentes" do formato AVI. É o formato padrão para Macintosh, e possui uma série de codecs próprios, incluindo a implementação inicial do MPEG-4. A versão "pro" do Quicktime é a que deve ser usada para podem renderizar os arquivos MOV. Recomendo o uso do codec Sorenson, usado por exemplo nos trailers da Apple, que possui uma versão professional vendida a parte.

Programas similares: Real Media Encoder (outro formato concorrente do AVI e do MOV, mas que não recomendo).

Links: Apple.

PowerDVD

Quando usar: para visualizar DVDs, podendo também ser usado para assistir AVI, MPEG-1 ou MPEG-2.

Quando usá-lo: feito para usar o DVD-ROM, o PowerDVD também é capaz de acessar arquivos AVI e MPEG.

MicroDVD Player

Quando usar: Para visualizar arquivos de vídeo: AVI, MPEG-1 ou MPEG-2. Freqüentemente usado para assistir filmes em DivX, pela sua facilidade de leitura de legendas (subtitles, por exemplo arquivos .SRT ou .SUB)

Porque usá-lo: é um media player que consegue abrir arquivos de legendas, além de exibir DVD.

Programas similares: RadLight (é o que venho usando atualmente, apresar de não abrir MPEG-2), Windows Media Player (você não precisa ter a versão mais recente - a versão 6.4 deve funcionar perfeitamente, desde que você tenha os codecs certos).

3DStudio Max

Quando Usar: Esse é o cara para fazer animações 3D. É um mundo a parte, com uma série de possiblidades e plug-ins.

Porque usá-lo: é um programa consagrado para animação, com uma base de usuários extensa.

Qual o seu problema? Aparentemente o 3DStudio perde para sistemas dedicados de animação... mas pera lá: para uso doméstico ele é mais que suficiente. Na verdade eu não conheço a eficiência dele perto do Lightwave, pro exemplo, então não vou entrar a fundo na discussão.

Programas similares: Maya, Lightwave.

Links: 3Donline, 3DZone, Três D1, Discreet.

Free Web Hosting